Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

O que é maravilhoso?

21.04.16 | Paulo Brites

DSC_4961

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/9, 1/50s, ISO 100 

Porto Corvo | Alentejo | Portugal

 

Hoje dei por mim a pensar nas relações humanas de um modo geral. E ao fazê-lo, dei também por mim a conceber a seguinte analogia…:

Uma relação – qualquer que seja – é como uma planta num vaso de vidro. Não basta tratar, regar e/ou nutri-la. É também necessário ter cuidado com o vaso. Porque, como qualquer peça de vidro, quando descuidada, pode partir. E se tal acontece, não tem arranjo. Fica lá, a rachadura ou o sinal do pedaço partido. Mesmo que colado, notar-se-á o estrago! Além disso, fica mais frágil. Qualquer pequeno toque pode abri-lo de vez e deixar a planta sem amparo, sem aconchego, sem sustentação.

….

O que é maravilhoso?

Para mim, é ter ao meu lado um Ser que me entende, que me admira, que me respeita… que é autêntico e verdadeiro comigo, o tempo todo!

Um Ser a quem digo o que penso e sinto, e o oiço de igual modo.

Com quem sei poder contar - por quanto tempo, só Deus o sabe, mas enquanto durar, sei que estará sempre.

O que é maravilhoso?

Para mim, é constatar esta lei da reciprocidade - sou para ele o que ele é para mim, sem dúvida! Talvez seja também a lei da atração – atraímos o que Somos; amamos somos amados… o que damos, recebemos…

Graça Aguiar

Vamos. Sem perguntas. No caminho eu explico-te.

19.04.16 | Paulo Brites

DSC_5010-1

Nikon D3200, 18-55mm @ 24mm, f/14, 1/250s, ISO 100 

Porto Corvo | Alentejo | Portugal

 

Vamos? Não tens de decidir sequer. É entrares e pronto. É arriscares sem perguntas. Sem querer saber onde vai dar o caminho. Ir andando sem certezas, mas com determinação. Ir só porque ir é o que faz sentido. Ir porque apetece. Continuar só porque sim.

Vamos. Sem perguntas. No caminho eu explico-te.

- Rita Leston -

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”

13.04.16 | Paulo Brites

DSC_4699

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/10, 1/125s, ISO 100 

PDS | Alentejo | Portugal

 

"Amar nao é olhar um para o outro, é olhar juntos na mesma direção" Saint Exupéry

 

Quando nos conhecemos, fiquei surpreendido com alguns sentimentos! Entendi o que eram as tais borboletas no estômago, o disparar do coração, as mãos a suar …hoje, sinto-me feliz! Feliz por captar essa imagem, feliz por olharmos na mesma direcção, feliz por sentir que existe um caminho, feliz por estar nesse caminho, feliz por tudo isso … e que nunca se esqueça a que talvez seja a frase mais bela de Saint Exupéry:

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”

Eu Não Existo Sem Você

11.04.16 | Paulo Brites

DSC_3026

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/7.1, 1/40s, ISO 400 

PDS | Alentejo | Portugal

 

Assim como o oceano

Só é belo com luar
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer
Assim como viver
Sem ter amor não é viver
Não há você sem mim
E eu não existo sem você

Eu não existo sem você - Tom Jobim / Vinicius de Moraes

Cantando p'ra ti chorei ... Tal é a minha paixão

10.04.16 | Paulo Brites

DSC_4808

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/9, 1/320s, ISO 100 

Serpa | Alentejo | Portugal

 

Senti assim que cheguei

Apertar-me o coração

Cantando p'ra ti chorei

Tal é a minha paixão

 

Ó Serpa de Guadalupe

Das muralhas casas brancas

Dos poetas e pastores

Dos cantes até às tantas

Não se cantam as gargantas

Dos teus filhos a cantar

São preces à Santa Mãe

Ao seu enconto sem par

 

Senhora de Guadalupe

Cantando te vou rogar

Esse milagre tão lindo

A Serpa um dia voltar

in Cancioneiro de Serpa

E eis que do nada surge essa imagem!

04.04.16 | Paulo Brites

DSC_4731Nikon D3200, 18-55mm @ 24mm, f/9, 1/125s, ISO 100 

 

No caminho que fazemos todos os dias existe sempre algo de novo …! Novas imagens, novas conversas, novos desafios, novas pessoas …, que muitas vezes estão à frente dos nossos olhos e não as conseguimos ver e, não as vimos porque em muitos casos temos medo e nem nos apercebemos disso!

Como alguém diz: Sabes o que acontece quando ultrapassas o teu medo? Deixas de pensar “E se eu não consigo?” E passas a dizer a ti próprio “Vamos a isso!” Sabes quanto vale isto? TUDO!!!

Que o amarelo se funda com o verde e sobre o azul nos faça ver e perder os nossos medos!