Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Vai um tinto da talha sr. Ministro?

06.12.17 | Paulo Brites

vinhodetalha.jpg

Imagem retirada da net - http://vinhodetalha.vinhosdoalentejo.pt/

 

 

Desculpem lá, não sei se estavam ocupados …

Estou para aqui a meditar sobre o que fazer às minhas videiras, sim aqueles arbustos que em tempos que já lá vão até serviam para fazer sombra à porta da rua, eram na altura as melhores trepadeiras que “haviam” no nosso pais.

Eram coisas que em Outubro davam umas bolinhas e com elas fazíamos as penduras para que no natal e ano novo pudéssemos ter uma frutinha qualquer …

Por falar nisso, é claro que também metíamos essas bolinhas numas coisas assim a modos de “ânfora” sim, mas como quem manda cá somos nós, não lhe chamamos “dolias” e para teimoso, teimoso e meio, passamos a chamar-lhe “talhas”.

Talhas porque sempre veneramos tão belo néctar que essas bolinhas produzem e porque sempre fomos educados, não iriamos chamar de “Jarro”, afinal o jarro transporta-se e não seria de bom-tom colocar esta maravilhosa bimby romana em cima da mesa. Primeiro porque é grande demais, segundo, porque em cima da mesa metemos os copos! Terceiro, porque “talha” era e continua a ser sinónimo de imposto, sim, imposto a pagar pelos vassalos aos seus senhores …

Felizmente que o tempo dos romanos e do feudalismo já lá vai … no entanto faz sentido continuar a utilizar o termo “Vinho da Talha” e não “Vinho da Dolia”, porque o “talhanço” continua vivo e bem vivo e, à conta desse “talhanço” lá criamos um novo “talhador-mor”.

De salientar que as ditas talhas não eram somente para o maravilhoso néctar, era também utilizada para cereais e azeitonas por exemplo, mas no caso especifico quero salientar acima de tudo as suas características para o vinho!

A bela vila da Vidigueira pretende que esse método de fazer vinho seja contemplado como património da humanidade, causa essa que eu abraço e saúdo vineamente, para mais que agora conseguimos dar a volta aos vikings, germanos, gauleses … e finalmente os homens perceberam que o macho latino tem de facto os melhores princípios … sim, vinho, mulheres e coiso e tal e tal e coiso e que fazem deles um bom organizador para se continuar a “talhar” os vassalos deste mundo.

Não sei como será o trabalho desenvolvido por este novo “talhador” mas sei que pelo menos é de origem latina, sei que é do sul da europa e como tal, acredito que possa mostrar e demonstrar a esses “pãezinhos sem sal” que afinal talvez seja possível viver de forma feliz, cantando, bebendo e namorando junto de uma boa “talha” ao invés de viver de frente a uma montra onde se vendem “mulheres” … sim, porque por cá para além de vassalos, também temos que ser “românticos” … temos que trabalhar e muito, para “dar a volta” a uma mulher, portuguesa é claro (coisa que vocês nórdicos não sabem o que é!) e é claro que um bom vinho sempre ajuda!

Vamos esperar que o Drº consiga encontrar uma forma simpática de “talhar” os nossos rendimentos e nos possa dar algum conforto, alegria e bem-estar … e não mais do mesmo, crise e mais crise …!

Eu acredito nas capacidades dos “tugas” para mais, temos alguns casos recentes de sucesso, por exemplo, o nosso secretário-geral que depois de ter assumido as suas funções terminaram todas as guerras do mundo. Temos também exemplos dentro de casa, o fim dos “trabalhadores” que foi o maior milagre do “acórdão” feito pelo Kostinha com os seus suportes, que no lugar de os acordar mete-os a dormir … mas acredito que irão acordar durante o próximo ano eheheheh …

E pronto amigo Centeno, vê lá o que fazes e não “talhes” mais nas talhas, porque nós queremos ter também o proveito e não somente a fama, para isso necessitamos de algum “talhar” nos nossos sacrifícios.

Desculpa só agora te enviar e te desejar boa sorte, tenho estado tentando (sempre gostei do gerúndio) acertar com bolinhas de papel no cesto do lixo e eu … sou ruim de mira!

Beijinhos “tugas” para as amigas nórdicas e um abraço para os “talhados” dessa europa e, pronto … porque fica sempre bem, boa sorte e um abraço para ti novo “talhador-mor” …

Já agora, quando quiseres beber um bom tinto da talha diz qualquer coisita! Não deixo aqui o meu contacto mas como chefe do ministério que nos “talha” é muito fácil de o obteres.  

Não quero também deixar de enviar um abraço ao Baco e claro um beijinho grande à Afrodite!  

 

Beijinhos …

Hoje é um bom dia ...

05.12.17 | Paulo Brites

hbdia_logo_topo.jpg

 

A pedido de muitas famílias, de delegados sindicais, ambientalistas do Lince da Malcata, fãs do Licor Beirão, da Confraria do Chouriço Alentejano, do Lobbies das Azeitonas Pisadas e Arretalhadas … enfim, não esquecendo da Associação dos gurus da auto-ajuda, da Federação de Sacristões Eclesiásticos, dos membros mais radicais do Bloco, bem como de todos aqueles que me dizem “porque non te callas”,resolvi aceitar tal desafio e, vou dar inicio a mais uma aventura!

Sim, é verdade! Irei depositar por aqui neste blog os meus textos, os meus pensamentos, os meus devaneios e essas merdas que te vez em quando lá vou pensando …

Prometo ser simpático para todos esses Lobbies que me têm desafiado a fazer tal coisa … prometo falar de não-politica, de não-desporto, de não-cultura … prometo não ser lamechas … acima de tudo prometo falar de mim mesmo, dos meus pensamentos e opiniões sobre essas merdas maravilhosas que vão surgindo como cogumelos neste final da segunda década do seculo XXI.

De entre as diversas personalidades de que se fará memoria futura neste pais, há um que gosto particularmente, tanto do seu estilo, forma de o fazer bem como do que vai dizendo por ai! Será a primeira referência neste meu primeiro devaneio! Surgiu no final do século passado, o RAP. Não aquele que é também conhecido por emceeing e, que é caracterizado por um discurso rítmico com rimas, poesias e alguns sons de WC, mas sim, RAP de Ricardo Araújo Pereira.

Disse ele há uns meses atrás numa das suas crónicas semanais na revista Visão:

"Conhece-te a ti mesmo", diziam os gregos. "Ama-te a ti mesmo", recomendam os actuais gurus da auto-ajuda. São dois conselhos incompatíveis, pelo menos no meu caso. Ou bem que me conheço, ou bem que me amo. Considerar ambas as sugestões ao mesmo tempo é impossível, e escolher apenas uma é inútil: a primeira tarefa é desinteressante e a segunda é imoral…”

Ora é isso mesmo! Também eu sou da opinião que tais coisas em simultâneo são completamente impossíveis e sim, também considero que conhecer-me a mim mesmo é algo de inútil e amar-me é completamente imoral …  

Tendo dito e em forma de “conclusão final” (neste caso é “inicial”) irei vomitar aqui os meus pensamentos, as minhas opiniões, o meu estado de espirito, não esquecendo claro das minhas contradições!  

Pessoas prometo ser soft neste meu estilo sarcástico e irónico mas se alguma vez falhar essa promessa, que me desculpem todos os “Puritanos e Lobistas” desde mundo …

 

Beijinhos …   

Alentejo

04.12.17 | Paulo Brites

DSC_2089-1-5

Nikon D3200, 18-55mm @ 55mm, f/7.1, 1/400s, ISO 100

Por ai ...

 

Alentejo

A luz que te ilumina,

Terra da cor dos olhos de quem olha!

A paz que se adivinha

Na tua solidão

Que nenhuma mesquinha

Condição

Pode compreender e povoar!

O mistério da tua imensidão

Onde o tempo caminha

Sem chegar!...  

Miguel Torga

Pág. 3/3