Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

16.060 de Abril de 1974 ...

25.04.18 | Paulo Brites

DSC_8473-1-2.tif

Nikon D3200, 50-200mm @ 105mm, f/5.6, 1/640s, ISO 100

 

 

Democracia? Sim! Mas afinal quais são os valores bases de uma democracia? São muitos e felizmente que os temos! No entanto existem alguns que são mais importantes que outros e existem aqueles que são fundamentais! Acreditar na classe politica!

Acreditamos? Hummm …  muitos há como é o meu caso que deixou de acreditar neles … claro que falo no geral, porque quero acreditar que em particular existe gente que vale a pena acreditar, mas são poucos, muitos poucos! Democracia sem acreditar na classe política é como ter um automóvel sem combustível, nada vale …  

Passados 16.060 dias, fazem-se canções destas! A luta continua e é cada vez mais necessária! Abril sempre! Mais importante que relembrar é fazer!

 

Não quero pôr-te numa gaiola

De mão estendida por esmola

Não quero ter-te acorrentada

Sofrendo por tudo e por nada

 

Quero-te viva

Afirmativa

Não quero ter-te endividada

Com só promessas por morada

 

Não quero ver-te assim carente

Perdão pedindo para a sua gente

Há-de haver outra solução

Para esta tão valente nação

 

Há que ir em frente

Nação valente

Fronteiras antigas

Fronteiras abertas

Quero um país de ideias libertas

 

As mágoas da vida

E da vida as ofertas

Fronteiras antigas

Fronteiras abertas

 

Não ver-te assim cobrada

na contramão dessa auto-estrada

nem quero ter-te adormecida

nos braços do que chamas vida

 

Quero-te viva

afirmativa

Não quero ter-te ziguezagueando

Porquê e como? perguntando

Assume a parte que já te coube

Esquece e lembra o que ontem houve

 

Há de haver outra perspectiva

Para usarmos a alegria em vida

Há-de haver outra solução

Para esta tão valente nação

 

Há que ir em frente

Nação valente

Fronteiras antigas

Fronteiras abertas

Quero um país de ideias libertas

Sérgio Godinho - Nação valente

 

Tenham vergonha na cara senhores políticos!

23.04.18 | Paulo Brites

31124756_1745394178888885_5131418722426159104_n.jp

 

Hoje um srº Deputado à nação resolveu tornar público o seu recibo de vencimento … no passado dia 19 mostrou a sua total falta de respeito, dignidade e decência!

Quanto à noticia do seu recibo de vencimento deixo aqui um link para os interessados:  

https://observador.pt/2018/04/23/deputado-do-ps-publica-recibos-de-ordenado-no-facebook/

Para a sua falta de decência e dignidade terão que ir ao dia 19 deste mês e ver na sua página oficial uma publicação referente a uma festa!

https://www.facebook.com/ascenso.luis.simoes/photos/a.1549208922060305.1073741828.1548841572097040/1970437959937397/?type=3&theater

 

Referente aos seus abonos e vencimentos nem vou comentar tais valores, somente relembro que ser deputado não deveria ser algo de mais importante que ser por exemplo professor, enfermeiro ou outra qualquer profissão! Todos ou quase todos nós temos que nos deslocar para ir trabalhar, sem que para tal tenhamos ajudas de deslocação. Não digo que sejam “eles” que estão mal, nada disso, quem está mal somos nós que nada recebemos. Mas como uns são filhos da mãe outros filhos do “estado”, é claro que a justiça não existe!

Não me irei pronunciar sobre tais “coisas” porque julgo ser do consenso de todos ou quase todos que algo não funciona de forma justa e correta …

Depois de visualizar o recibo de tão ilustre português, fui cuscar um pouco na sua página de facebook e então não é que visualizo uma publicação no mínimo curiosa e, que me leva a pensar e interrogar se um deputado e um primeiro-ministro têm direito a “brincar”?

Claro que têm! No entanto ser deputado, primeiro-ministro ou algo do tipo dessas funções tem uma responsabilidade que o comum dos homens não a tem! São e serão sempre 24 horas por dia representantes do povo Português!

Todos que me conhecem sabem que sou adepto do FC Porto mas também sabem que não sou, ou melhor, deixei há alguns anos atrás de ser fanático bem como, seguir e acompanhar seja o que for no futebol em Portugal … motivo? É claro para todos que é algo que não interessa, é algo em que pelas suas ligações perigosas a todos os níveis deveria ser amputado da maioria das “pessoas” que estão envolvidas no meio.

Mas por estar afastado não significa que não esteja atento!

Será que um deputado e um primeiro-ministro têm o direito de estar numa festa? Claro que sim! Mas será que têm o direito mesmo que seja em tom de brincadeira, dizer que estão na festa antecipada de um vencedor de um troféu que é entregue pelo Presidente de República e que ainda não se sabe o seu vencedor? Ou será que já se sabe?  

Claro que não! Seja ele o Sporting, o Benfica, o FC Porto … ou mesmo a equipa de casados ou solteiros de uma qualquer localidade portuguesa!

Agora digam-me … quando ao mais alto nível se suspeita de tudo e de todos em termos de corrupção desportiva que mexe com o pilar mais importante de um estado de direito que é a Justiça, é normal existir este tipo de comentários por parte de um deputado ao lado de um primeiro-ministro? Não, não é!

Nunca me referi a tais “pessoas” dessa forma … mas hoje tenho que o fazer! Tenham vergonha na cara!

 

E quando uma fotografia tua ilustra o sentimento e as palavras de um escritor?

21.04.18 | Paulo Brites

31045587_1830503410587560_5608637102595151643_n.pn

 

"É no confluir da tarde, onde se dilui o dia, que a alma me beija e sussurra cada poesia" 

Graça Aguiar

 

Sim, foi num final de tarde onde antes existia um rio, um rio que todos os anos com a sua força nos ia “lavando a paisagem”. Sim, foi num final de tarde de Janeiro solarengo, que a minha objectiva captou esta imagem! Era e ainda continua a ser o grande rio do sul, o rio Guadiana!

O grande rio que aos poucos se soltou e criou novas margens, tal como nós, temos que nos soltar e criar novas margens, novos sonhos, novos projectos.

Hoje a sua força nesta zona do seu leito pouco ou nada se nota. Deu lugar a um calmo e imenso lago, ao lago de Alqueva. No entanto ao criar novas margens, criou também um novo aroma poético onde as vulgares gotas de chuva se foram acumulando e de uma forma sensual e mágica, deu origem a um lugar maravilhoso, para que, com o aroma das palavras e o despertar da sensualidade possam, poetas, escritores e fotógrafos habitar junto a essas margens o despertar de um final de tarde, onde a alma nos possa sussurrar como um beijo em cada poesia que o poeta cria!

Obrigado Graça Aguiar pela escolha de uma fotografia minha para ilustrar a capa do teu novo projecto e que as tuas palavras sejam sempre como beijos nas nossas almas!

16.055 de Abril de 1974

20.04.18 | Paulo Brites

30743905_195498817730031_56727751951908864_n.jpg

 

Será bom e correto ter uma escova de dentes em várias casas? Para uns faz sentido para outros nem por isso … é um pouco o que se passa por este mundo fora e em particular em Portugal!

Há alguns (muitos) anos atrás um dos grandes escritores deste país, Camilo Castelo Branco, teve uma frase que sem dúvida continua bem atual:

“A amante que chora o amante que teve, na presença do amante que se lhe oferece, quer persuadir o segundo que é arrastada ao crime pela ingratidão do primeiro”

E é isso de alguma forma que se vai passado no palco teatral da nossa vida politica! Consoante a música assim se bailha! Direita, esquerda? Não interessa! O que interessa sou eu!

Assim resumidamente … contrariando o ditado popular que a água não passa duas vezes debaixo da mesma ponte, eis que o Rio resolve dizer o contrário e começou a recrutar os diversos pensionistas partidários para que essa mesma água regresse ao estado em que a deixaram! Poluída! Bem, pelo menos são fiéis á sua doutrina política do conservadorismo. Coisa essa que de facto deixa muitos e muitos eleitores na dúvida, para não dizer, com a certeza que nele não irão votar, mas isso sou eu a pensar!

Depois temos o Costinha … ui, depois de um “golpe palaciano” com a ajuda do seu padrinho Soares lá encostou o Seguro e conseguiu ser secretário e milagreiro, conseguindo um extraordinário 2º lugar que com as “coisas” da direita e da esquerda se tornou 1º. Até ai nada de novo, pois com tantas equivalências existentes nos currículos dos que querem ser a salvação do país, seguiu essa linha de pensamento e atitude e, pronto … ajunda-se à esquerda com o lema de que a direita levou o país para o caos, fazendo esquecer a existência de um governo Sócrista … enfim … nem vou falar disso!  

Também por esses lados do “hemicirco” aparece uma galinha com crista a dizer que é a nova Brites de Almeida e que é com ela que o país vai para a frente! Os bloquistas reclamam e dizem mal até deles próprios … o amigo Jerónimo lá continua com as suas vitórias e a dizer que “somos” a voz do povo e dos trabalhadores …

Os portugueses voltaram a rir e a serem felizes porque a crise já passou e agora voltamos aos tempos das vacas gordas. O emprego cresceu com a retirada de nomes da lista de desempregados, os bancos voltaram a abrir crédito ao consumo e embora tenhamos que injetar mais dinheiro dos contribuintes (mas a culpa disso é da direita) está tudo controlado.

Os funcionários públicos viram alguns cortes serem repostos, o ordenado minino subiu … os impostos diretos baixaram (embora os indiretos tenham subido numa proporção superior aos cortes dos diretos) enfim … os “mercados” confiam mais em Portugal, aqueles que se tinham afastado regressaram e por “mérito” reocuparam ministérios e lugares na politica. No sector privado estamos a assistir também a esse milagre do regresso, como é o caso no setor da construção … e por ai fora! Agora chegou a vez dos políticos e seus funcionários nomeados (os “segura bandeiras” das campanhas) sentirem nas suas avenças o fim do corte de 5%.

A saúde está de boa saúde! A educação e a falta dela nunca esteve tão bem! A justiça está a funcionar … as crianças nunca foram tão bem tratadas (comem arroz com couve nas escolas), os idosos estão a ter um fim de vida condigno … está tudo tão bem que nem me consigo lembrar de algo que esteja mal. As IPSS`s espalhadas por este país são de uma pureza humanitária que mete dó! Os incêndios acabaram (o ano passado ardeu tudo) … enfim até a Santa Casa da Misericórdia dá uma ajudinha a um banco pois não tem onde gastar o dinheiro! Para representar Portugal no Banco Mundial e embora por lá não existam “miúdos” eis que ressuscita o Pedroso …

Bem … que posso dizer? Hummm … vou acabar como comecei, vou terminar repetindo a frase de Camilo Castelo Branco:

“A amante que chora o amante que teve, na presença do amante que se lhe oferece, quer persuadir o segundo que é arrastada ao crime pela ingratidão do primeiro”

Verdade! Como será 2019 em termos eleitorais? Sinceramente não vejo luz ao fundo do túnel!

 

Beijinhos e vá lá … evitem ter escovas de dentes espalhadas por várias casas, ok?

 

* Cartoon https://www.facebook.com/OLapisQueRi/ 

 

Uma música, uma fotografia e um poema – parte VII … João Monge

18.04.18 | Paulo Brites

DSC_8752-1-2.tif

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/3.5, 1/40s, ISO 100

 

 

Deixa tocar-te a pele

Ler nos poros tudo o que és

Como numa folha de papel

Onde crias tudo o que não vês

Deixa entrelaçar os dedos

Nos teu cabelos de querumbim

Desvendar os teus segredos

Saber se és igual a mim.

 

Quem és tu? De onde vens?

Tens duas asas como eu

Tens corpo e alma e também tens

Encontro marcado no céu

Deixa beijar-te a boca

A casa onde a tua língua poisa

Pra saber se esta coisa louca

Nos sabe aos dois à mesma coisa

 

Quem és tu? De onde vens?

Tens duas asas como eu

Tens corpo e alma

E também tens encontro marcado no céu

João Monge

Uma música e uma fotografia – parte VI … Jason Mraz

16.04.18 | Paulo Brites

DSC_8257-1.tif

Nikon D3200, 50-200mm @ 75mm, f/8, 1/1000s, ISO 100

 

 

 

Também para um sorriso é preciso um sentimento ou um olhar … então porque dizem as pessoas que querem encontrar a sua cara-metade? É uma ideia estupida essa da cara-metade! Nunca ninguém se completa tendo a sua metade mas sim, ter alguém ou alguma coisa por completo!

Depois o que se divide são os momentos, as vontades … os gostos, os sorrisos … os beijos, os abraços ... os horizontes, os sonhos e por ai fora!

Que sejamos felizes com tudo por inteiro e não pela metade!

Beijinhos

 

Pág. 1/2