Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Nem tudo é mau neste País ...

24.05.18 | Paulo Brites

32862191_1918609388171753_4360776116349173760_n.jp  33144242_10214294197542326_7940181601474838528_n.j

 

Existem felizmente muitas alternativas em Portugal em termos culturais … sim existem mesmo muitas … não vou falar delas porque nem tenho que falar! Cada um deverá procurar a área que mais gosta ou aquela em que tem interesses mas que nunca se diga que por aqui nada se faz!

 

No meu caso destaco duas iniciativas que na área da fotografia deverão ser sem dúvida, algo a não perder!

 

A primeira tem já início no próximo sábado dia 26, “Oceanos, caminhos na terra”. É uma exposição do Instituto Português de Fotografia que comemora o seu quinquagésimo aniversário. A exposição é uma mostra do trabalho desenvolvido por um grupo de alunos do Instituto Português de Fotografia durante os anos de 1993/1995 que teve como missão fotografar todo o território da chamada Zona de Intervenção da Expo'98, antes de terem início os trabalhos de construção. Pouco mais há a dizer sobre isso, a não ser um agradecimento enorme pelo convite que me foi endereçado por parte do IPF.

A exposição terá lugar no Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico, Rua da Palma, 246, a entrada é livre … é de facto algo a não perder!

 

O outro meu destaque vai para Albufeira e a exposição de Artur Pastor que terá a inauguração a 9 de Junho no Arquivo Histórico e Museu Municipal de Arqueologia de Albufeira.

 

Duas grandes iniciativas … Parabéns aos promotores!

 

https://www.facebook.com/institutoportuguesdefotografia/photos/gm.2061910167415983/1918609371505088/?type=3&theater 

 

https://regiao-sul.pt/2018/05/22/sociedade/albufeira-por-artur-pastor/437633 

 

O "Pomar" não irá secar

23.05.18 | Paulo Brites

DSC_1963-1.tif

Nikon D3200, 18-55mm @ 22mm, f/7.1, 1/250s, ISO 100

 

Obrigado por teres existido dessa forma tão simples e sincera ... foram poucas horas que tive o prazer de privar contigo mas serão para sempre recordadas! Boa viagem!

 

Olhar e sentir

por dentro do corpo a massa de que é feito o avesso dele.

Ossos músculos nervos veias

tudo o que está no corpo e mundo é

a pintura contém e depõe na tela e

se acaso aí o pintor deixou reservas

nesse sem nada o avesso do mundo se

recolhe e mostra a face.

 

Júlio Pomar, in "TRATAdoDITOeFEITO"

Tapa os olhos e chuta para a frente ...

16.05.18 | Paulo Brites

32653043_203142086965704_9061605765847973888_n.jpg

 

Frase para o dia:

“Sei qual é a solução política que Portugal necessita: uma bola”

É uma frase “G-amada” a uma amiga! Uma frase que diz muito sobre o momento que se vive em Portugal e não só!

Depois do sucedido, acontecido e outros tais particípios passados em que o clubismo não se consegue afastar eis que, o bom desportista português relembra a sua cor e em “modos” de defesa associativa lá vai “lançando” comentários sobre tão puras atitudes dos seus dirigentes, adeptos, simpatizantes e pronto … lá vão tentando desassociar a sua cor ao “particípio passado” de Al-cochete!

Claro que quando se fala de pseu-desporto um bom português não consegue analisar o momento de uma forma daltónica, porque temos sempre que salvaguardar a nossa cor de uma forma mais “inocente” do que o nosso vizinho …

A causa do “particípio passado” de ontem está a montante do desporto e do clubismo! O futebol somente é um reflexo da nossa sociedade!

Muitas vezes é bom fazer alguns exercícios de memória, não para “afastar” as demências mas sim para que “certas” coisas e acontecimentos não sejam esquecidos e deturpados!

A violência no desporto em Portugal já existe há muito e muito tempo! Essa violência é daltónica, ela não é verde, vermelha, azul e por ai, ela não tem cor!

Nos últimos anos vamos assistindo a mortes, cargas policiais a adeptos sem piedade de crianças e idosos … vamos assistindo a vandalismos, corrupção … ligações perigosas e promiscuas entre muitas esferas da sociedade … enfim de tudo um pouco!

Esta época desportiva tem sido bastante “activa” nesses acontecimentos, no entanto a resposta dada pelos nossos responsáveis políticos tem sido a mesma de sempre: Ao futebol o que é do futebol! Pois bem … finalmente o secretário de estado do desporto lá faz um comentário … muito fraco, muito fraco mesmo!

Utilizando uma expressão de um agente desportivo, é chato ter que falar dessas coisas, não é senhores políticos?

 

* Cartoon https://www.facebook.com/OLapisQueRi/ 

Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um ... Mas afinal, quem é o teu amante?

12.05.18 | Paulo Brites

DSC_3452-1-2.tif

Nikon D3200, 50-200mm @ 82mm, f/4.5, 1/100s, ISO 100

 

Boa tarde pessoas lindas, feias e assim-assim … Quem me conhece sabe bem que por norma não dou muito valor a este tipo de textos de auto-ajudas e coisas assim mas como tudo na vida, também esses gurus da auto-ajuda às vezes escrevem umas merdas com sentido!

Hoje sem querer, deparei-me com este texto de opinião de um psicólogo brasileiro e gostei! Gostei do discurso, gostei da forma e do conteúdo e claro do pensamento! Resolvi partilhar aqui no Diz à mãe para migar as sopas … , porque sem dúvida a vida é mesmo isso!

 

”Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um. Há também as que não tem, e as que tinham e perderam”.

Geralmente, são essas últimas que vem ao meu consultório, para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.

Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre.

Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança. Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: “Depressão”, além da inevitável receita do antidepressivo do momento.

Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum antidepressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!! É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho.

Há as que pensam: “Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas”?! Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais. Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explicamos o seguinte:

“AMANTE” é aquilo que nos “apaixona”, é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir. O nosso “AMANTE ” é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida. Às vezes encontramos o nosso “AMANTE” em nosso parceiro, outras, em alguém que não é nosso parceiro, mas um amigo que nos desperta para vida. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no desporto, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo no prazer obsessivo do passatempo predileto….

Enfim, é “alguém!” ou “algo” que nos faz “namorar a vida” e nos afasta do triste destino de “ir levando”!.. E o que é “ir levando”? Ir levando é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar dececionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a humidade, com o sol ou com a chuva. Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão, de que talvez possamos realizar algo amanhã.

Por favor, não se contente com “ir levando”; procure um amante, seja também um amante e um protagonista … DA SUA VIDA! Acredite: O trágico não é morrer, afinal a morte tem boa memória, e nunca se esqueceu de ninguém. O trágico é desistir de viver… Por isso, e sem mais delongas, procure um amante …

 

https://www.revistapazes.com/quem-e-seu-amante/