Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Uma música e uma fotografia - parte LIV - Xutos & Pontapés - Às vezes

30.07.19 | Paulo Brites

34122972381_5302b4b3f9_b.jpgNikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/9, 1/160s, ISO 400 

 

https://www.youtube.com/watch?v=seduzb5oL3I&feature=share&fbclid=IwAR3xG3Ovfzm3CGkNWO01Qx84MDLif-B1pNM2v6TOtrLcDJ3Byybdyow8TMU 

 

Às vezes
Basta uma imagem
Para nos dar coragem
E continuar

Às vezes
Basta uma palavra
Para soltar a raiva
E enlouquecer

Por vezes
És tu, outras sou eu
E o que se viveu
Não é fácil, nunca é fácil

Às vezes
Basta outra imagem
Para soltar uma lágrima
E duvidar

Tu sabes
Eu tenho saudades
Oh, tantas saudades
De te ver sorrir

Um dia
Talvez amanhã
Em pezinhos de lã
O amor vai voltar

Um dia
Talvez amanhã
Em pezinhos de lã

Às vezes
Basta uma imagem
Às vezes
Basta uma palavra

Às vezes ...

 

Uma música e uma fotografia - parte LIII - David Gray - Sail Away

29.07.19 | Paulo Brites

DSC_10021-2.jpgNikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/5.3, 1/400s, ISO 100

 

https://www.youtube.com/watch?v=_oyBnvibWEY 

 
Sail away with me honey
I put my heart in your hands
Sail away with me honey now, now, now
Sail away with me
What will be will be
I want to hold you now, now, now
 
Crazy skies all wild above me now
Winter howling at my face
And everything I held so dear
Disappeared without a trace
Oh all the times I've tasted love
Never knew quite what I had
Little darling if you hear me now
Never needed you so bad
Spinning 'round inside my head
 
Sail away with me honey
I put my heart in your hands
Sail away with me honey now, now, now
Sail away with me
What will be will be
I want to hold you now, now, now
 
I've been talking drunken gibberish
Falling in and out of bars
Trying to get some explanation here
For the way some people are
How did it ever come so far?
 
Sail away with me honey
I put my heart in your hands
Sail away with me honey now, now, now
Sail away with me
What will be will be
I want to hold you now, now, now
Sail away with me honey
I put my heart in your hands
Sail away with me honey now, now, now
Sail away with me
What will be will be
I want to hold you now, now, now
 
Sail away with me honey
I put my heart in your hands
It'd break me up if you pulled me down, whoa
Sail away with me
What will be will be
I want to hold you now, now, now
 
 

E de repente ...

28.07.19 | Paulo Brites

DSC_1740-1-2.jpgNikon D3200, 50-200mm @ 125mm, f/6.3, 1/400s, ISO 100

"De repente tudo vai ficando tão simples que assusta. A gente vai perdendo algumas necessidades, antes fundamentais e que hoje chegam a ser insignificantes. Vai reduzindo a bagagem e deixando na mala apenas as cenas e pessoas que valem a pena. As opiniões dos outros são unicamente dos outros, e mesmo que sejam sobre nós, não têm a mínima importância. (...)

Vamos abrindo mão das certezas, pois com o tempo já não temos mais certeza de nada. E de repente isso não faz a menor falta. (...) Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado, mas sim a vida que cada um escolheu experimentar.

(...) Por fim entendemos que tudo que importa é ter paz e sossego. É viver sem medo, e simplesmente fazer algo que alegra o coração naquele momento. É ter fé. E só."

Elaine Matos

 

Uma música e uma fotografia - parte LII - Tim e Mariza - Fado do Encontro

26.07.19 | Paulo Brites

DSC_10831-2.jpgNikon D3200, 18-55mm @ 24mm, f/7.1, 1/2s, ISO 100

 

https://www.youtube.com/watch?v=22ECJmvPfCs 

 

Vou andando, cantando
Tenho o sol à minha frente
Tão quente, brilhante
Sinto o fogo à flor da pele
Tão quente, beijando
Como se fosses tu

Ao longe, distante
Fica o mar no horizonte
É nele, por certo
Onde a tua alma se esconde
Carente, esperando
Esse mar és tu

Pode a noite ter outra cor
Pode o vento ser mais frio
Pode a lua subir no céu
Eu já vou descendo o rio

Na foz, revolta
Fecho os olhos, penso em ti
Tão perto, que desperto
Há uma alma à minha frente
Tão quente, beijando
Por certo que és tu

Pode a lua subir no céu
E as nuvens a noite toldar
Pode o escuro ser como breu
Acabei por te encontrar

Vou andando, cantando
Tive o sol à minha frente
Tão quente, brilhando
Que a saudade me deixou
Para sempre,
Por certo
O meu Amor és tu.

 

Presságio

24.07.19 | Paulo Brites

DSC_1814-2.jpgNikon D3200, 50-200mm @ 50mm, f/7.1, 1/800s, ISO 100

 

Presságio

O AMOR, quando se revela,
 Não se sabe revelar.
 Sabe bem olhar p’ra ela,
 Mas não lhe sabe falar.
 
 Quem quer dizer o que sente
 Não sabe o que há de dizer.
 Fala: parece que mente…
 Cala: parece esquecer…
 
 Ah, mas se ela adivinhasse,
 Se pudesse ouvir o olhar, 
 E se um olhar lhe bastasse
 P’ra saber que a estão a amar!
 
 Mas quem sente muito, cala;
 Quem quer dizer quanto sente
 Fica sem alma nem fala,
 Fica só, inteiramente!
 
 Mas se isto puder contar-lhe
 O que não lhe ouso contar,
 Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar…

Fernando Pessoa

 

Uma música e uma fotografia - parte LI - Auli`i Cravalho - How Far I`il Go

18.07.19 | Paulo Brites

DSC_10521-2.jpgNikon D3200, 18-55mm @ 24mm, f/4.2, 1/1250s, ISO 400

 

https://www.youtube.com/watch?v=cPAbx5kgCJo 

 

I've been staring at the edge of the water
'Long as I can remember, never really knowing why
I wish I could be the perfect daughter
But I come back to the water, no matter how hard I try

Every turn I take, every trail I track
Every path I make, every road leads back
To the place I know, where I cannot go
Where I long to be

See the line where the sky meets the sea? It calls me
And no one knows, how far it goes
If the wind in my sail on the sea stays behind me
One day I'll know, if I go there's just no telling how far I'll go

I know, everybody on this island seems so happy on this island
Everything is by design
I know, everybody on this island has a role on this island
So maybe I can roll with mine

I can lead with pride, I can make us strong
I'll be satisfied if I play along
But the voice inside sings a different song
What is wrong with me?

See the light as it shines on the sea? It's blinding
But no one knows, how deep it goes
And it seems like it's calling out to me, so come find me
And let me know, what's beyond that line, will I cross that line?

See the line where the sky meets the sea? It calls me
And no one knows, how far it goes
If the wind in my sail on the sea stays behind me
One day I'll know, how far I'll go

 

 

Uma música e uma fotografia - parte L - Flor de Liz - Todas as Ruas do Amor

13.07.19 | Paulo Brites

DSC_10741-1-3.jpgNikon D3200, 50-200mm @ 200mm, f/6.4, 1/125s, ISO 200

 

 https://www.youtube.com/watch?v=GOIYXtcEv0k 

 

Se sou tinta
Tu és tela
Se sou chuva
És aguarela
Se sou sal
És branca areia
Se sou mar
És maré-cheia
Se sou céu
És nuvem nele
Se sou estrela
És de encantar
Se sou noite
És luz para ela
Se sou dia
És o luar

Sou a voz
Do coração
Numa carta
Aberta ao mundo
Sou o espelho
D’emoção
Do teu olhar
Profundo
Sou um todo
Num instante
Corpo dado
Em jeito amante
Sou o tempo
Que não passa
Quando a saudade
Me abraça

Beija o mar
O vento e a lua
Sou um sol
Em neve nua
Em todas as ruas
Do amor
Serás meu
E eu serei tua

Se sou tinta
Tu és tela
Se sou chuva
És aguarela
Se sou sal
És branca areia
Se sou mar
És maré cheia
Se sou céu
És nuvem nele
Se sou estrela
És de encantar
Se sou noite
És luz para ela
Se sou dia
És o luar

Beija o mar
O vento e a lua
Sou um sol
Em neve nua
Em todas as ruas
Do amor
Serás meu
E eu serei tua

 

 

Pág. 1/2