Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Às vezes, um vai à merda, faz falta!

24.01.20 | Paulo Brites

DSC_10338-1-2.jpg

 

Dizer bom dia; Boa tarde; Boa noite; Sorrir; Acenar; Dizer obrigado e por favor; Dar um elogio; São “coisas” e actos que nos fazem bem! Tanto a nós, como aos outros. Também, muitas vezes, a paciência tem limites! A bondade, simpatia, atenção, mimos, cortesia e acima de tudo educação, não são sinônimos de burrice.

 

Às vezes, um vai à merda, faz falta!

 

Às vezes, de forma bem humilde mas em bom som, é preciso dizer: basta! È preciso ter a capacidade de nos abstrairmos de certas questões, comportamentos e mesmo de sentimentos. Há sempre aqueles com quem não conseguimos “mexer”, nem nos conseguimos infiltrar e toldar para que, em conjunto, a harmonia seja perfeita, ou o mais aproximada possível. Há sempre aqueles que se acham donos disso tudo e que, os certos, são eles! A razão está sempre do seu lado! Nunca falham ou erram! Estão sempre corretos e se há problemas, são os outros que os fabricam! E daí não saem … não têm a capacidade e humildade de dizer: desculpa!

Ninguém é obrigado a pensar como ninguém. Ninguém é obrigado a simpatizar com ninguém. Mas ninguém tem o direito de jogar tal antipatia de forma rude e mal-educada. E se isso acontece, de forma repetida, deverá preparar-se para uma ida à merda!

Mandar à merda não significa necessariamente usar esse termo ou palavra. Ás vezes poderemos mandar à merda com um simples olhar, com uma resposta irônica, com o ler uma mensagem e não responder de imediato, com uma total ausência de sentimentos ou de tempo, ou apenas, com um silêncio. Um e-mail não respondido, um convite não aceite, um pedido não correspondido, podem ser formas bem eloquentes de mandar à merda.

Não quero dizer que todas as vezes que isso acontece, nos estão, ou estamos a mandar à merda. Existem momentos em que, ou por falta de tempo, ou por serem inoportunos no seu tempo, poderão não ser de imediato respondidos. Não entrarei nesta questão. No entanto, utilizando uma regra desportiva de ralis, quando um concorrente falha a sua hora de partida, o controlador, deverá no próximo minuto livre, dar-lhe a partida. Claro que quem faz o minuto livre, é o controlador! Portanto, falta de tempo, nunca será inoportuno!

O que desejo ressaltar, é que não precisamos engolir tudo. Não precisamos levar na cara e achar normal. Ninguém é saco de “porrada” de ninguém. E mais, nunca deveremos tratar os outros, da forma que não gostamos que nos tratem! É sempre bom, tentar metermo-nos no seu lugar. Digo mais: quando o idiota em questão for você mesmo, mande-se a si próprio à merda!

E não se esqueçam que: bondade, simpatia, atenção, mimos, cortesia e acima de tudo educação, não são sinônimos de burrice. Bem pelo contrário, são sinônimos de amor!

Mime antes que seja tarde! Mostre-se antes que desapareça! Diga o que sente se realmente o sente! Faça tudo para evitar receber tal convite! Não é dos melhores convites e, quando os recebemos, deveremos pensar e equacionar: Será que o mereci? Será que fiz tudo para o evitar?

E é isso, beijinhos e abraços!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.