Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Dia da Água ou o dia da falta de carácter?

22.03.18 | Paulo Brites

DSC_8413-1-2.tif

Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/10, 1/16s, ISO 100

 

Hoje é o dia internacional da água, elemento que continuamos por este mundo fora a maltratar!

Não deixa de ser no minino “engraçado” sem ter graça nenhuma é claro, a forma como nas redes sociais e na comunicação social as “pessoas” falam e comemoram o dia disto, daquilo e do outro …no dia da água … nada! Nadinha ou quase nada!

Todos ou quase todos estamos mais preocupados com o dia de “merdas” sem valor! Seria bom preocuparmos com o que é realmente importante mas isso, é somente o meu ponto de vista! Como diz o povo, quem nada é o peixe no entanto para que ele nade é necessário água …

Será isso reflexo da nossa total falta de carácter? Claro que sim!

Sei que existem muitas e muitas boas “pessoas” a quem o poema Du Bocage escandaliza. Mas porquê? Talvez sejam essas as mesmas pessoas que ficam num estado de “virgens ofendidas” com o poema … que, maltratam e desprezam por completo o elemento Água! Para elas que a água pouco ou nada vale, deixo aqui o poema!

 

"A Água"

 

Meus senhores eu sou a água

que lava a cara, que lava os olhos

que lava a rata e os entrefolhos

que lava a nabiça e os agriões

que lava a piça e os colhões

que lava as damas e o que está vago

pois lava as mamas e por onde cago.

 

Meus senhores aqui está a água

que rega a salsa e o rabanete

que lava a língua a quem faz minete

que lava o chibo mesmo da raspa

tira o cheiro a bacalhau rasca

que bebe o homem, que bebe o cão

que lava a cona e o berbigão.

 

Meus senhores aqui está a água

que lava os olhos e os grelinhos

que lava a cona e os paninhos

que lava o sangue das grandes lutas

que lava sérias e lava putas

apaga o lume e o borralho

e que lava as guelras ao caralho

 

Meus senhores aqui está a água

que rega rosas e manjericos

que lava o bidé, que lava penicos

tira mau cheiro das algibeiras

dá de beber ás fressureiras

lava a tromba a qualquer fantoche e

lava a boca depois de um broche.

Manuel Maria Barbosa du Bocage

 

Beijinhos …