Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Em 2017 só se reciclou 34.9% das embalagens plásticas em Portugal

07.11.19 | Paulo Brites

76762551_2713019332052864_2258786870777348096_n.jp

 

Ao que parece e tendo por base os dados apurados pelo Eurostat, que foram divulgados há 2 dias, Portugal não reciclou 65,1% das embalagens plásticas utilizadas em 2017.

Não sei porquê, mas parece-me melhor dizer isso de uma outra forma: Em Portugal, no ano de 2017, só se reciclou 34.9% das embalagens plásticas utilizadas. Claro que é exatamente o mesmo! 6+3=9 tal como 5+4 também é 9.

Mas afinal que se tem feito ou o que se faz para resolver o problema do plástico?

É claramente uma questão política! Certo que muitos irão dizer: as pessoas deveriam ser responsáveis! E é verdade! No entanto, todos nós sabemos, que responsabilidade e inteligência humana nessa matéria é uma utopia. Onde o homem chega, devasta tudo!

Os nossos políticos são da opinião que existe uma “coisa” que resolve tudo, a coima – vulgo multa! Mas estão errados! Mais importante que a multa é a educação, é a mudança de mentalidade, hábitos e costumes! Também existe uma prática política em Portugal em que tudo o que se faz como medida preventiva, é o consumidor a pagar! Temos o exemplo dos pneus e da euro taxa. Utilizador-pagador! Discordo completamente! Sou da opinião do: Produtor/pagador! 

Muito bem! Vamos então resolver isso! Poderá não ser a melhor ideia mas acredito que seja uma sugestão positiva e que vale a pena pensar nela:

Por cada embalagem plástica existirá uma tara de 1 euro! O fabricante, cobra-a ao seu cliente embalador. O embalador, cobra-a ao distribuidor. O distribuidor ao revendedor. O revendedor ao seu cliente e, o seu cliente ao consumidor final. Depois, é somente fazer o sentido inverso para reaver esse dinheiro!

Alguém acredita que um consumidor final ao comprar um pack de 6 garrafas de água não as guardaria para mais tarde as devolver? Afinal teria pago 3 euros de vasilhame. O mesmo aconteceria nos iogurtes, nas cuvetes de carne e outros alimentos … até um simples plástico de um palito ele guardaria para devolver!

E mesmo que não o fizesse, depois de consumir a água da garrafa e a “mandasse” pelo vidro do carro, alguém que parasse na berma da estrada para fazer um xixi, iria apanhar essa garrafa de certeza!

Desta forma, o legislador/fiscalizador conseguiria de forma mais fácil, controlar o plástico existente neste planeta!

Agora dizem alguns entendidos na matéria: Mas isso iria gerar uma logistica tremenda! Pois, acredito que sim! Mas e o problema do plástico? Não é tremendo?

O vasilhame não é uma taxa! O vasilhame é uma reutilização! O plástico não é um drama, o plástico é um problema!

Até nas beatas de cigarros, se elas, tivessem 0.20 cêntimos de depósito, não haveria uma no chão!  

Beijinhos … mas sem serem embalados!

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.