Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Hoje é um bom dia ...

05.12.17 | Paulo Brites

hbdia_logo_topo.jpg

 

A pedido de muitas famílias, de delegados sindicais, ambientalistas do Lince da Malcata, fãs do Licor Beirão, da Confraria do Chouriço Alentejano, do Lobbies das Azeitonas Pisadas e Arretalhadas … enfim, não esquecendo da Associação dos gurus da auto-ajuda, da Federação de Sacristões Eclesiásticos, dos membros mais radicais do Bloco, bem como de todos aqueles que me dizem “porque non te callas”,resolvi aceitar tal desafio e, vou dar inicio a mais uma aventura!

Sim, é verdade! Irei depositar por aqui neste blog os meus textos, os meus pensamentos, os meus devaneios e essas merdas que te vez em quando lá vou pensando …

Prometo ser simpático para todos esses Lobbies que me têm desafiado a fazer tal coisa … prometo falar de não-politica, de não-desporto, de não-cultura … prometo não ser lamechas … acima de tudo prometo falar de mim mesmo, dos meus pensamentos e opiniões sobre essas merdas maravilhosas que vão surgindo como cogumelos neste final da segunda década do seculo XXI.

De entre as diversas personalidades de que se fará memoria futura neste pais, há um que gosto particularmente, tanto do seu estilo, forma de o fazer bem como do que vai dizendo por ai! Será a primeira referência neste meu primeiro devaneio! Surgiu no final do século passado, o RAP. Não aquele que é também conhecido por emceeing e, que é caracterizado por um discurso rítmico com rimas, poesias e alguns sons de WC, mas sim, RAP de Ricardo Araújo Pereira.

Disse ele há uns meses atrás numa das suas crónicas semanais na revista Visão:

"Conhece-te a ti mesmo", diziam os gregos. "Ama-te a ti mesmo", recomendam os actuais gurus da auto-ajuda. São dois conselhos incompatíveis, pelo menos no meu caso. Ou bem que me conheço, ou bem que me amo. Considerar ambas as sugestões ao mesmo tempo é impossível, e escolher apenas uma é inútil: a primeira tarefa é desinteressante e a segunda é imoral…”

Ora é isso mesmo! Também eu sou da opinião que tais coisas em simultâneo são completamente impossíveis e sim, também considero que conhecer-me a mim mesmo é algo de inútil e amar-me é completamente imoral …  

Tendo dito e em forma de “conclusão final” (neste caso é “inicial”) irei vomitar aqui os meus pensamentos, as minhas opiniões, o meu estado de espirito, não esquecendo claro das minhas contradições!  

Pessoas prometo ser soft neste meu estilo sarcástico e irónico mas se alguma vez falhar essa promessa, que me desculpem todos os “Puritanos e Lobistas” desde mundo …

 

Beijinhos …   

3 comentários

Comentar post