Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

O primeiro ou o ultimo amor?

29.09.16 | Paulo Brites

DSC_6550-1-2

O "primeiro amor" está sobrevalorizado. Há demasiados poemas e canções e lendas e histórias acerca dele.

A única verdade que se diz acerca dele é que "não há amor como o primeiro". Há quem acrescente "ainda bem", há quem diga que "é esse amor que nos prepara a alma para depois sabermos amar". Diga-se o que se disser qualquer acrescento está errado.

Mas continuo a pensar que, excluindo nos filmes e nos livros, não há uma única história de amor real que tenha um final feliz. Se é amor...não terá final (embora mude de forma). Se tiver final...não será feliz.

Assim sendo, que raio interessa o primeiro amor? O amor que conta mesmo, que faz tremer tudo, que é vulcânico e maresia simultaneamente, o único amor que se deseja é o que engloba tudo o que somos. Quem quer ser o primeiro amor de alguém vive nas borbulhas da puberdade. O que se procura, mais que tudo, é encontrar...o último amor. E quanto antes melhor. ;)

Rui Cancela