Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Os burros e a fábula

17.09.19 | Paulo Brites

 

E as sondagens de hoje que dizem? Ou os primos foram mandados calar?
Seja como for, faz lembrar aquela fábula do burro!
Para quem não conhece, aqui fica!

Era uma vez um Rei que queria pescar. Chamou o seu meteorologista e pediu-lhe a previsão do tempo para as próximas horas. Este assegurou-lhe que não iria chover.

A noiva do monarca vivia perto de onde ele iria e, vestiu a sua roupa mais elegante para o receber e acompanhar.
No caminho, encontrou um camponês montando no seu burro, que disse ao Rei: Majestade, é melhor o senhor regressar ao palácio, porque vai chover muito!

O Rei ficou pensativo e respondeu:
- Eu tenho um meteorologista, muito bem pago, que me disse o contrário. Vou seguir em frente! E assim fez; Choveu torrencialmente. O Rei ficou todo encharcado e a noiva, riu-se dele ao vê-lo naquele estado.

Furioso, o Rei, voltou para o palácio e, despediu o meteorologista. De seguida, convocou o camponês e ofereceu-lhe emprego. O camponês disse: Senhor, eu não entendo nada disso. Mas, se as orelhas do meu burro ficam caídas, significa que vai chover.

O Rei então contratou o burro.

E assim começou o costume de contratar burros para trabalhar junto ao Poder ...

Desde então, eis a razão, de burros ocuparem as posições mais bem pagas em qualquer governo ...

Para não dizer também, que porque sonhamos ocupar o lugar do burro, votamos naqueles que nos permitirão com mais facilidade, lá chegar!

 

Beijinhos