Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

A romã, a amizade, o amor e, os seus 613 bagos

17.10.19 | Paulo Brites | comentar
Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/7.1, 1/200s, ISO 100   Porque estamos no outono e na sua época (da romã), recordo um texto escrito por mim em Março de 2018. Um texto que pessoalmente gosto muito. E claro, um fruto que adoro! “O amor e a romã se confundem na cor, o (...)

Essas “coisas dos amores”

10.10.19 | Paulo Brites | ver comentários (2)
Nikon D3200, 18-55mm @ 18mm, f/9, 1/400s, ISO 200   Hoje no meu zapping facebokiano, comecei por ver uma publicação daquelas que, como diz o povo, são para inglês ver (risos). Vale o que vale, ou melhor, não vale nada! Somente populismo e um trabalhar para número de (...)

A romã, a amizade e o amor

19.03.18 | Paulo Brites | comentar
  O amor e a romã se confundem na cor, o doce amargo da fruta, e amargo doce do amor, será tudo a romã, ou tudo será o amor! Aguinaldo Ribeiro   A Romã é um fruto que sempre foi venerado e continua a ser por todas as religiões … por todos os povos e julgo que por (...)

Carta de despedida a um amor ou boas vindas a um novo …

11.03.18 | Paulo Brites | comentar
  Sim, existem coisas assim! Tudo tem um princípio e fim! Tudo tem uma razão de ser e acontecer num terminado período de tempo. No dia 10 de Janeiro de 2016 dei início a um novo desafio. Dei início a um blog que tinha como fundamento e razão de existir, o divulgar (...)

Balanço do ano “Amoroso”

14.02.18 | Paulo Brites | comentar
  Hoje é dia dos apaixonados, do amor … no entanto a coisa não está nada fácil para essas coisas. O ano amoroso que vai de 14 de Fevereiro a 14 de Fevereiro não foi dos melhores para o amor! Em Agosto de 2015 e em plena governação de Passos Coelho e da múmia (...)

D. Manuel Clemente, os “recasados” e o “Sexo”

08.02.18 | Paulo Brites | comentar
  Porque vivemos em sociedade e comunhão é sempre importante alguém que nos consiga orientar e nortear os nossos pecados … sim, porque existem regras para uma boa convivência, tanto connosco próprios como com a sociedade que nos rodeia e, claro, com as nossas (...)