Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Tenho que dizer isto! Nem me importo que me chamem Fascista! Porque hoje, quem fala, é Fascista!

05.09.19 | Paulo Brites

DSC_10214-1-2.jpg

 

Quando um País tem o peso tão grande como Portugal tem … não pode estar neste estado de negligência!

Um País abandonado e sujo! Um País em que o segmento de mercado que mais cresce, é a corrupção! Um País onde viajar, ter cuidados médicos, ter acesso a um ensino digno, verdadeiro e de futuro, custa o dinheiro que os portugueses não têm! Um País onde a justiça não funciona! Um País que taxa tudo e mais alguma coisa! Um País que está norteado à coima, não interessa se a segurança rodoviária, ambiental, social ou outra do tipo é o principal! O que interessa é que se pisas o risco, és multado! Se passas o vermelho numa qualquer Aldeia, há logo uma punição “vulgo-multa”, não interessa se a segurança do povo é o objectivo! Claro que, colocar lombas e bandas para redução de velocidade, não dá receita – isso só por mero exemplo!  

Um País que vive do turismo, tem o seu legado ao abandono, tem estradas abandonadas, placas informativas tapadas de pasto, arbustos e ervas; Nas localidades, passeios em que muitas vezes estão cortados pelos tais sinais que dão receita (multas) e em que só cabe uma pessoa e nem sempre!

Circulares rodoviárias e centros populacionais com iluminação desligada ou danificada, que coloca em perigo todos os que nelas circulam. Um País que cobra portagem do que deveria ser uma mera via de comunicação, mas mesmo assim cobra! E pior, para pagar tens que te deslocares mais tarde aos “Correios” … (risos) – vamos lá explicar isso ao turista!

Um País em que, se alguém tem consciência e capacidade, tenta desenvolver um bom trabalho e … é acusado pelo povo de somente querer saber de museus! É um País pobre!

Jardins e canteiros secos e abandonados! Sujos! Um País onde a receita e a coima, é mais importante que o planeamento e o ordenamento! Um País que permite estacionamentos por todo o lado sem critério, mas geridos por autarquias que neles só mete parquímetros, GNR, PSP ou outros multeiros equiparados!

Quando um País, conhecido pela gastronomia, rouba e engana os que por cá querem comer, conhecer … não é um País de bem!

Quando num País, o mais importante é o show off e o on-line, está tudo dito! Um País sem planeamento, sem direção, sem governação … um País em que o mérito não conta e, somente a cunha e a hipocrisia faz sucesso, é um País sem futuro!

Um País que está novamente à beira da bancarrota (sim, porque o caminho que se leva, daqui a  4 ou 5 anos, voltamos a ter cá uma troika) em plena campanha eleitoral, uma fora de série, vem dizer que: Por termos muitas barragens, existe muita evaporação e, com isso muita perda de Água!  

Num País - ao que consta - o Presidente da República não irá presidir as cerimónias de comemoração da implantação da República e nem irá estar e nem votar nas eleições legislativas! Contribuindo assim para a alta taxa de abstenção, só porque acha mais importante ir ao Vaticano! 

Um País que tem um “hábil” e “sínico/cínico” primeiro-ministro e que não tem alternativa, é um País sem futuro!

Um País que tem os seus povoados todos ao abandono, não é um País que mereça a herança histórica e cultural que Portugal tem!

Um País que castra o seu povo, e pior, um País que permite ser castrada, é o pior que algum território pode ter ou viver!

Um País com o peso que Portugal tem, não pode estar neste momento neste estado!

 

Beijinhos