Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Diz à mãe para migar as sopas ...

Diz à mãe para migar as sopas ...

Uma música e uma fotografia – parte XXII - Mafalda Veiga - Gente Perdida

19.12.18 | Paulo Brites

42511690702_9eddf0f82d_b.jpgNikon D3200, 18-55mm @ 55mm, f/5.6, 1/80s, ISO 100

 

https://www.youtube.com/watch?v=HmMQDuXuNw0 

 

Eu fui devagarinho

Com medo de falhar

Não fosse esse o caminho certo

Para te encontrar

Fui descobrindo devagar

Cada sorriso teu

Fui aprendendo a procurar

Por entre sonhos meus

 

Eu fui assim chegando

Sem entender porquê

Já foram tantas vezes tantas

Assim como esta vez

Mas é mais fundo o teu olhar

Mais do que eu sei dizer

É um abrigo pra voltar

Ou um mar pra me perder

 

Lá fora o vento

Nem sempre sabe a liberdade

A gente finge

Mas sabe o que não é verdade

Foge ao vazio

Enquanto brinda, dança e salta

Eu trago-te comigo

E sinto tanto, tanto a tua falta

 

Eu fui entrando pouco a pouco

Abria a porta e vi

Que havia lume aceso

E um lugar pra mim

Quase me assusta descobrir

Que foi este sabor

Que a vida inteira procurei

Entre a paixão e a dor

 

Lá fora o vento

Nem sempre sabe a liberdade

Gente perdida

Balança entre o sonho e a verdade

Foge ao vazio

Enquanto brinda, dança e salta

Eu trago-te comigo

E sinto tanto, tanto a tua falta

 

Lá for a o vento

Nem sempre sabe a liberdade

Gente perdida

Mas sabe que não é verdade

Foge ao vazio

Enquanto bebe, dança e ri

Eu trago-te comigo

E guardo este abraço só para ti

 

Mafalda Veiga - Gente Perdida